Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Medicina Veterinária

Curso de Medicina Veterinária: como funciona, duração e mais!

FAESA

Blog

Medicina Veterinária

Curso de Medicina Veterinária: como funciona, duração e mais!

Por Equipe FAESA em Apr 19, 2024 9:00:00 AM | 5 min de leitura

Ao considerar o universo da saúde animal, a medicina veterinária se destaca como uma carreira fascinante e multifacetada. A graduação em veterinária é o portal para esse mundo onde a paixão pelos animais e a ciência se entrelaçam. Uma jornada educacional pautada pela exigência de conhecimentos amplos e habilidades práticas, os estudos em medicina veterinária são uma imersão completa na anatomia, fisiologia, patologia, e bem-estar animal, além das complexidades dos cuidados com a saúde das mais variadas espécies.

 Acompanhe-nos nesta jornada para desvendar como a universidade preenche o requisito teórico-prático e projeta seus estudantes para uma carreira veterinária rica em possibilidades e desafios.

Estrutura Curricular do Curso de Veterinária

Ao optar pela graduação em veterinária, o estudante se depara com um universo fascinante e amplo, dedicado à compreensão e ao cuidado da saúde animal.

Logo no início da jornada universitária, os estudantes são introduzidos a disciplinas fundamentais, que incluem, tradicionalmente, biologia, química e física, bem como aspectos básicos da medicina veterinária como anatomia e fisiologia dos animais. Este conjunto de conhecimento fornece um entendimento essencial sobre o funcionamento do organismo dos animais, preparando o terreno para disciplinas mais complexas conforme o curso avança.

À medida que o curso progride, temas especializados começam a ganhar destaque no currículo. Os alunos são expostos a áreas da clínica e cirurgia veterinária, obstetrícia, patologia, entre outras. 

Além disso, os estudantes de medicina veterinária exploram campos relacionados ao bem-estar animal, saúde pública e zoonoses, além de produção e reprodução animal. Esses estudos são vitais para preparar profissionais que serão capazes de atuar não apenas na clínica, mas também em áreas que impactam a saúde humana e a economia, como a fiscalização de produtos de origem animal e o monitoramento de doenças transmissíveis entre animais e seres humanos.

Em termos práticos, a estrutura curricular do curso de veterinária é enriquecida com atividades complementares, que incluem estágios supervisionados e pesquisas. Essas experiências promovem um contato direto com as mais variadas situações do dia a dia profissional e são cruciais para a formação de um veterinário plenamente capacitado para responder às demandas do mercado de trabalho.

Design sem nome - 2024-04-13T124641.225

Tempo de formação e estágios obrigatórios

A jornada para se tornar um médico veterinário é um caminho enriquecedor e desafiador, marcado por etapas cruciais que moldam não apenas o conhecimento técnico mas também a habilidade prática e a sensibilidade para lidar com os mais variados seres vivos.

O tempo de formação em um curso de medicina veterinária no Brasil usualmente é de cinco anos, ou dez semestres, durante os quais o estudante irá mergulhar em disciplinas teóricas e práticas. 

Além disso, um aspecto imprescindível da graduação em veterinária é a realização de estágios. Estes são, de maneira geral, componentes obrigatórios e altamente valiosos.

Os estágios podem ser internos, realizados na própria infraestrutura universitária, como hospitais veterinários e laboratórios, ou externos, em clínicas, fazendas, indústrias de produtos de origem animal, entre outros ambientes relacionados à saúde e à produção animal.

O cumprimento dos estágios muitas vezes se dá nos últimos anos do curso, permitindo que o estudante já possua uma base teórica sólida para se aventurar pelas vertentes práticas da profissão. Além disso, é durante os estágios que muitos estudantes têm a oportunidade de refinar seus interesses e decidir por qual área da medicina veterinária desejam seguir.

Nesta etapa, alguns são atraídos pela vivência na clínica e cirurgia de pequenos animais, outros pela medicina de equinos ou pela atuação em saúde pública e inspeção de produtos de origem animal. Há também aqueles que se encantam pela pesquisa científica ou pela produção e sanidade de rebanhos. Cada escolha implica diferentes responsabilidades e desafios, mas todos partilham da mesma essência, que é a paixão pela medicina veterinária e pelo cuidado com a vida.

Oportunidades no mercado e áreas de atuação

O mercado de trabalho para profissionais de medicina veterinária é vasto e repleto de nichos por explorar. Com uma crescente conscientização sobre o bem-estar animal e uma demanda por segurança alimentar, as possibilidades se expandem além da tradicional clínica veterinária. 

Setor Clínico e Hospitalar

Nesse segmento, o veterinário pode trabalhar em clínicas próprias, hospitais veterinários ou até em domicílio. Os serviços vão desde consultas e check-ups de rotina até atendimentos de emergência e cirurgias especializadas. Notavelmente, a procura por serviços especializados, como oftalmologia, dermatologia e fisioterapia animal, cresce anualmente, atribuindo ainda mais camadas às áreas de atuação do clínico veterinário.

Pesquisa e Desenvolvimento

A pesquisa é fundamental para o avanço das ciências veterinárias. Profissionais neste campo frequentemente colaboram com universidades e empresas privadas, buscando novas soluções para problemas de saúde animal. Pode-se envolver em projetos como o desenvolvimento de vacinas, estudos epidemiológicos e até a melhoria dos processos de produção animal.

Saúde Pública e Inspeção

Veterinários também têm um papel crucial na saúde pública, trabalhando na inspeção e controle de alimentos de origem animal. Esses profissionais garantem que a cadeia alimentar se mantenha segura, livre de doenças transmissíveis ao homem e zelam pela qualidade nutricional dos alimentos. Essa área é estratégica e indispensável, tendo grande importância no contexto da segurança alimentar.

Bem-Estar e Comportamento Animal

Especialistas nesta área atuam na promoção de condições de vida adequadas para animais em zoológicos, laboratórios, propriedades rurais e também para pets. Ainda, especialistas em comportamento animal auxiliam no treinamento e na reabilitação comportamental, oferecendo uma qualidade de vida melhor tanto para os animais quanto para seus donos.

Indústria Farmacêutica e Nutrição Animal

A expansão da indústria voltada para a saúde e nutrição animal tem gerado uma quantidade significativa de empregos no setor. Graduados em veterinária podem ocupar posições na formulação de dietas, desenvolvimento de medicamentos, suplementos e participar ativamente no suporte técnico e comercial desses produtos. É uma área que se beneficia diretamente do avanço tecnológico e da inovação, atraindo aqueles com inclinação para a ciência aplicada ao mercado.

Além dessas áreas, as oportunidades se estendem a setores como gestão de propriedades rurais, conservação de espécies selvagens, educação e muito mais. A carreira veterinária é terreno fértil para os que desejam combinar paixão por animais com uma atuação diversificada e significativa.

Portanto, buscar formação complementar e manter-se atualizado com as tendências do mercado e os avanços tecnológicos são passos essenciais para o profissional que deseja destacar-se em um dos diversos nichos que a veterinária  proporciona. 

Medicina Veterinária

Veja mais conteúdos da UMC sobre EAD e educação

Principais áreas da Medicina Veterinária

A medicina veterinária brilha com vitalidade singular, zelando incessantemente pela saúde animal. Comprometida com a ...
4 min de leitura

Controle de Doenças em Animais: o que é, prevenção e mais!

O bem-estar dos animais de estimação é uma preocupação crescente para muitos donos de animais, pois assim que adquirem ...
5 min de leitura

Quanto ganha um médico veterinário

A profissão de médico veterinário é a escolha para aqueles que têm paixão pela vida animal e que desejam dedicar sua ...
8 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Medicina Veterinária

Quer receber mais conteúdos? Deixe o seu e-mail:

Posts mais recentes