Engenharia de Produção

Segundo melhor curso particular de Engenharia de Produção do Brasil, primeiro curso reconhecido pelo MEC no Espírito Santo e também o primeiro registrado pelo CREA/ES.

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Com um moderno parque laboratorial, projetos de pesquisa e extensão, parcerias consolidas para atividades de estágio e vivência profissional, e professores altamente qualificados e experientes, o processo de formação possibilita ao aluno aperfeiçoar seus conhecimentos nas grandes empresas do estado.

Duração: 5 anos
Modalidade: Presencial
Turno: Matutino e Noturno
Formação: Bacharelado
Regime: Semestral
Mensalidade 2017:
VER MENSALIDADE R$ 1355,00
Horário das aulas:

Matutino: 7h às 10h20 e Noturno: 18h45 às 22h.
*Podendo sofrer alterações conforme estrutura curricular.

Reconhecimento renovado pela Portaria n.° 794 de 14/12/2016 publicado no D.O.U em 15/12/2016

10melhores_engenharia


  • O curso
  • Professores
  • Disciplinas
  • Inovação Pedagógica
  • Diferenciais

O curso

Gerenciar os recursos humanos, financeiros e materiais de uma empresa, com o objetivo de aumentar sua produtividade e rentabilidade, respeitando os preceitos éticos e culturais, é o principal desafio do engenheiro de produção.

A estrutura curricular deste curso diferencia-se ao aprofundar conhecimentos de gestão dos processos produtivos em cinco grandes eixos de formação: Produção e Logística, Negócios e Inovação, Modelagem e Simulação, Projeto do Trabalho e Materiais e Processos.

O perfil da formação em Engenharia de Produção da FAESA é marcado pelo empreendedorismo, a criatividade e o desenvolvimento de um compromisso constante com o próprio aprendizado, resultando na segunda melhor formação do país.

Associando conhecimentos na área de engenharia a técnicas de administração e fundamentos de economia, o curso tem a sua disposição um moderno parque de laboratórios, equipe de professores qualificados e parcerias com as melhores empresas do mercado para a vivência prática da profissão.

COORDENADOR(A)

Prof. José Tasso Aires de Alencar Filho

Mestre em Engenharia de Produção

Fale com a coordenação: jose.alencar@faesa.br


  • Área de Atuação
  • Perfil Profissional
  • Mercado de Trabalho

O Engenheiro de Produção é habilitado para trabalhar em empresas de manufatura dos mais diversos setores, como metalúrgica, mecânica, química, construção civil, eletro-eletrônica, agroindústria; em organizações de prestação de serviços, como bancos, empresas de comércio, instituições de pesquisa e ensino e órgãos governamentais.

Por atuar como elo entre os setores técnicos e administrativos, seu campo de trabalho ultrapassa os limites da indústria.

O currículo do engenheiro de produção da FAESA, em consonância com o que apregoa o Sistema CONFEA/CREA, possibilitará ao aluno adquirir e atuar profissionalmente com as seguintes competências:

  • dimensionar e integrar recursos físicos, humanos e financeiros a fim de produzir, com eficiência e ao menor custo, considerando a possibilidade de melhorias contínuas;
  • utilizar ferramental matemático e estatístico para modelar sistemas de produção e auxiliar na tomada de decisões;
  • projetar, implementar e aperfeiçoar sistemas, produtos e processos, levando em consideração os limites e as características das comunidades envolvidas;
  • prever e analisar demandas, selecionar conhecimento científico e tecnológico, projetando produtos ou melhorando suas características e funcionalidade;
  • incorporar conceitos e técnicas da qualidade em todo o sistema produtivo, tanto nos seus aspectos tecnológicos quanto organizacionais, aprimorando produtos e processos, e produzindo normas e procedimentos de controle e auditoria;
  • prever a evolução dos cenários produtivos, percebendo a interação entre as organizações e os seus impactos sobre a competitividade;
  • acompanhar os avanços tecnológicos, organizando-os e colocando-os a serviço da demanda das empresas e da sociedade;
  • compreender a inter-relação dos sistemas de produção com o meio ambiente, tanto no que se refere à utilização de recursos escassos quanto à disposição final de resíduos e rejeitos, atentando para a exigência de sustentabilidade;
  • utilizar indicadores de desempenho, sistemas de custeio, bem como avaliar a viabilidade econômica e financeira de projetos;
  • gerenciar e otimizar o fluxo de informação nas empresas utilizando tecnologias adequadas.

O engenheiro de Produção é habilitado para trabalhar em empresas de manufatura dos mais diversos setores, como petróleo e gás, mineração, siderurgia, metalurgia, estaleiro naval, mecânica, química, construção civil, eletroeletrônica, agroindústria; em organizações de prestação de serviços, como bancos, empresas de comércio, instituições de pesquisa e ensino e órgãos governamentais.

Adriano Siqueira Pylro Doutor
Alessandro Rodrigues da Silva Especialista
Aloísio Fritzen Mestre
Andressa C. Marques Dessaune Mestre
Anelise Nunes Gorza Mestre
Anizio Ferreira Neto Especialista
Bruno Vianna Mestre
Carlos Alberto Llanes Leyva Doutor
Carlos Eduardo Carneiro de Melo Mestre
Carlos Marcelo D'Isep Mestre
Celso Silva Bastos Mestre
Cinthia Cristina Lucio Caliari Mestre
Denise Franzotti Togneri Mestre
Elzimar Eler Luz Mestre
Flora Gomes Machado Mestre
Geraldo Bull da Silva Junior Doutor
Hudson Barcelos Regianni Mestre
Huermerson Xavier Mestre
Jair Valadares Costa Mestre
Joao Paulo Soares de Barros Doutor
José Guilherme Pelição Pancieri Mestre
José Tasso Aires de Alencar Filho Mestre
Kennedy Scopel Gomes Mestre
Leandro Valoto Mestre
Leonardo Pereira Valadão Lopes Mestre
Liana Almeida de Figueiredo Doutor
Lucia Helena Sagrillo Pimassoni Mestre
Luciano Rubim Franco Especialista
Luciano Rubin Franco Especialista
Luiz Carlos do Carmo Especialista
Manoel Rodrigues Mestre
Marcelo Marcos Barbosa Mestre
Mária da Glória Moraes de Castro Mestre
Maria da Penha Broédel Lopes Vallim Mestre
Maristela Cola Santolin Mestre
Max Mauro Coser Mestre
Newton Eloi Oliveira de Azevedo Mestre
Newton Valladão Júnior Mestre
Olga Helena Pauletti Tovar Mestre
Osmar Ferreira Gomes Filho Mestre
Osmar Soares Barros Mestre
Pablo Altoé Amorim Mestre
Pablo Silva Lira Mestre
Rodolfo Cola Santolin Mestre
Rodrigo Loureiro Malacarne Mestre
Rogerio Miguel Coelho Mestre
Rosemberg Silva Salles Mestre
Samir Aride Mestre
Sandro Mauro de Carvalho Mestre
Suzi Lara Werner Mestre
Tarcisio Batista Bobbio Mestre
Tiago Tadeu Wirtti Mestre
Vanessa Calixto Siqueira Especialista
Vitor Nunes Rosa Mestre
Wander Pacheco Vieira Mestre
Warley Teixeira Guimarães Mestre
Wolfgang Enrico Riegert Especialista

1º Período

  • Cálculo I
  • Gerência de Projeto
  • Ciências do Ambiente
  • Desenho Técnico
  • Introdução à Engenharia
  • Organização do Trabalho Científico

2º Período

  • Cálculo II
  • Sociologia
  • Organização Industrial e Sistemas De Produção
  • Engenharia Do Produto
  • Física I
  • Física Experimental I

3º Período

  • Cálculo III
  • Álgebra Linear e Geometria Analítica
  • Mecânica Geral
  • Ergonomia, Saúde e Segurança do Trabalho
  • Probabilidade e Estatística

4º Período

  • Técnicas de Programação I
  • Estatística Aplicada a Engenharia
  • Engenharia de Métodos
  • Química Geral
  • Física II
  • Física Experimental II

5º Período

  • Técnicas de Programação II
  • Engenharia da Qualidade
  • Ciência e Tecnologia dos Materiais
  • Física III
  • Física Experimental III
  • Equações Diferenciais

6º Período

  • Cálculo Numérico
  • Planejamento e Controle da Produção I
  • SISTEMAS DE GESTÃO INTEGRADA E CERTIFICAÇÕES
  • Projeto de Fábrica
  • Contabilidade Gerencial
  • Economia

7º Período

  • Pesquisa Operacional I
  • Planejamento e Controle da Produção II
  • Fenômenos de Transporte
  • Resistência dos Materiais
  • Custos Industriais

8º Período

  • Pesquisa Operacional II
  • Modelagem e Simulação
  • Processos de Produção I
  • Engenharia Econômica
  • Engenharia da Informação
  • Projeto do Trabalho de Conclusão de Curso

9º Período

  • Tópicos Em Pesquisa Operacional
  • Logística I
  • Processos de Produção II
  • Tópicos Em Gestão Econômica
  • Engenharia de Manutenção e Confiabilidade

10º Período

  • Logística II
  • Empreendedorismo
  • Direito
  • Trabalho de Conclusão de Curso
  • Optativa Obrigatória
  • Estágio Supervisionado
  • Atividades Complementares

A inovação pode ser entendida como um conjunto de intervenções, decisões e processos que, com certo grau de intencionalidade e sistematização, alteram atitudes, culturas, ideias, conteúdos, modelos e práticas.

Aplicando-se este conceito à educação, é pertinente considerar que as inovações pedagógicas buscam novas formas para promoverem a elaboração e a administração do currículo, das relações em sala de aula e do espaço escolar, de forma diferenciada, por meio de uma perspectiva renovadora de programas e projetos, materiais curriculares, estratégias de ensino e aprendizagem, modelos didáticos, visando à construção dos conhecimentos socialmente relevantes, que permitam o desenvolvimento de uma nova formação mais compreensiva e integral dos alunos.

SAIBA MAIS

O curso de Engenharia de Produção da FAESA tem à sua disposição laboratórios de física, química, informática, materiais, processos de fabricação, oficina mecânica, hidráulica, pneumática, prototipagem, simulação e otimização, que são utilizados em disciplinas práticas e projetos integradores, como o Baja. Conheça nossos diferenciais:

  • Qualidade e comprometimento do corpo docente;
  • Acolhimento ao aluno para que ele supere os obstáculos enfrentados na trajetória da sua formação, como a oferta de reforço nas aulas de cálculo em horários alternativos ao das aulas;
  • Metodologias didáticas inovadoras com resultados expressivos para o aprendizado do aluno;
  • Integração com outros cursos, num campus onde há a diversidade e a troca entre diferentes estudantes e profissionais;
  • Formação global, que dá ao egresso conhecimento técnico necessário para que busque colocação em qualquer empresa do mundo;
  • Projetos de pesquisa, iniciação científica e extensão, ofertados desde o 1º período;
  • Projeto Baja/SAE – que oportuniza os alunos a participar de competição nacional de protótipos entre instituições de ensino de Engenharia;
  • Prototipagem rápida com impressora 3D;
  • Programa de visitas técnicas multidisciplinares semestrais a empresas locais e nacionais;
  • Prêmio de Mérito Acadêmico que premia os estudantes com destaque acadêmico;
  • Incentivo ao empreendedorismo e à empregabilidade;
  • Núcleo de Estágio e Emprego que estabelece uma ligação estreita do aluno com o mercado.