Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

FIES

Fies: o que é, como funciona, inscrições e mais!

FAESA

Blog

FIES

Fies: o que é, como funciona, inscrições e mais!

Por Equipe FAESA em Sep 28, 2023 9:00:00 AM | 5 min de leitura

O Fundo de Financiamento Estudantil, mais conhecido como Fies, é uma iniciativa do governo brasileiro que visa à promoção do acesso à educação superior. Projetado para aqueles que têm o desejo de seguir uma carreira acadêmica, mas talvez não tenham os recursos financeiros necessários, o Fies pode ser uma solução viável. Afinal, trata-se de um programa que oferece financiamento a estudantes em instituições de ensino superior privadas, oferecendo uma vasta gama de opções para um futuro mais brilhante.

Esta análise detalhada irá explorar alguns dos aspectos mais importantes do Fies, desde sua definição e mecanismo de funcionamento até os requisitos necessários para a participação no programa. Ao dar ênfase ao modo como a nota de corte do Fies é calculada, pretendemos equipá-lo com todas as informações necessárias para entender e navegar por este útil recurso. 

Certamente, você vai descobrir que o Fies pode ser a passagem para o ensino superior e sua jornada para o sucesso acadêmico. Portanto, é imprescindível que continue a leitura se deseja saber mais sobre este programa e as possibilidades que ele apresenta.

O que é o Fies?

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do governo brasileiro que tem como objetivo facilitar o acesso ao ensino superior para estudantes de baixa renda. O programa foi criado em 1999 e passou por algumas modificações ao longo dos anos.

Como é feita a inscrição no Fies?

A inscrição no Fies é realizada através do site oficial do programa, durante o período determinado pelo Ministério da Educação. Os candidatos devem informar seus dados pessoais, escolher o curso desejado e selecionar a instituição de ensino participante. Após a inscrição, é necessário aguardar a divulgação dos resultados.

Quais são as modalidades de financiamento?

O Fies possui diferentes modalidades de financiamento. A modalidade mais comum é aquela em que o estudante financia 100% das mensalidades, porém, existem também modalidades em que o financiamento é parcial, de acordo com a avaliação do perfil socioeconômico do estudante.

Outra modalidade é o Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies), que é voltado para estudantes com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos. Nessa modalidade, o financiamento é realizado por bancos privados, com juros e condições definidas pela instituição financeira.

Uma vez selecionado para o Fies, o estudante pode contar com a vantagem de financiar a mensalidade do curso em uma instituição particular. Durante o período em que estiver matriculado, o estudante pagará uma taxa simbólica que servirá como juros do financiamento.

Após a conclusão do curso, o estudante terá um prazo de carência para iniciar o pagamento do financiamento. O tempo de carência varia de acordo com o curso, e durante esse período o estudante não precisa efetuar nenhum pagamento.

Quais são as vantagens e desvantagens do Fies?

Uma das principais vantagens do Fies é possibilitar o acesso ao ensino superior para estudantes de baixa renda, que muitas vezes não teriam condições de arcar com as mensalidades. Além disso, o programa oferece taxa de juros baixa e prazo estendido para pagamento do financiamento.

Por outro lado, uma desvantagem do Fies é que o estudante fica endividado durante e após a conclusão do curso. É importante que o estudante tenha consciência das suas responsabilidades financeiras e esteja preparado para assumir essa dívida.

Benefícios e obrigações

Além do financiamento da mensalidade, o Fies também oferece outros benefícios aos estudantes. Um deles é a possibilidade de pausar o pagamento do financiamento por um período de seis meses, caso o estudante esteja passando por dificuldades financeiras.

No entanto, é importante ressaltar que o Fies também impõe algumas obrigações aos estudantes beneficiados. É necessário que o estudante mantenha um bom desempenho acadêmico, cumpra a carga horária mínima do curso e não atrase o pagamento das mensalidades.

Design sem nome - 2023-09-26T173640.601

O que o Fies exige?

Para se beneficiar do programa, é necessário atender a alguns requisitos. Nesse sentido, o Fies exige que os interessados cumpram os seguintes critérios:

  • Renda familiar bruta mensal – o Fies estabelece um limite de renda familiar bruta mensal para os candidatos à seleção. Esse limite varia de acordo com a modalidade de financiamento escolhida: Fies e P-Fies. 
  • Participação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) – para se candidatar ao Fies, é necessário ter participado de alguma edição do Enem a partir de 2010. O estudante deve ter obtido uma pontuação mínima de 450 pontos na média das provas e não pode ter zerado a redação. Além disso, o Fies também exige que o estudante tenha renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.
  • Bons antecedentes financeiros – o candidato ao Fies não pode apresentar débitos ou inadimplências junto ao programa ou ao Sistema de Financiamento Estudantil (SisFies). É importante estar com a situação financeira regularizada para poder participar do programa.
  • Matrícula em instituição de ensino cadastrada – o Fies exige que o estudante esteja matriculado em uma instituição de ensino superior privada que seja cadastrada no programa. É importante verificar se a instituição escolhida está habilitada para participar do Fies antes de realizar a matrícula.
  • Modalidade de financiamento – o Fies oferece duas modalidades de financiamento: o Fies e o P-Fies. No Fies, a taxa de juros é zero, enquanto no P-Fies há a incidência de juros. É importante escolher a modalidade que mais se adequa às condições financeiras do estudante e de sua família.
  • Aditamento semestral – para manter o financiamento, o estudante beneficiado pelo Fies deve realizar o aditamento semestralmente. Esse processo consiste em renovar o contrato de financiamento, garantindo a continuidade do apoio financeiro até a conclusão do curso.

Portanto, o Fies exige que os interessados cumpram critérios relacionados à renda familiar, participação no Enem, situação financeira regularizada, matrícula em instituição cadastrada, escolha da modalidade de financiamento adequada e realização do aditamento semestral. Atender a esses requisitos é fundamental para poder contar com o apoio financeiro do programa, tornando possível o acesso ao ensino superior.

Como é calculada a nota de corte do Fies?

Uma das etapas do processo de seleção do Fies é a análise da nota de corte, que determina quais candidatos serão beneficiados.

A nota de corte do Fies é calculada levando em consideração diversos fatores. Primeiramente, é necessário entender que cada curso e instituição de ensino pode ter uma nota de corte diferente. Isso ocorre porque a demanda por determinados cursos e instituições pode variar, assim como o número de vagas disponíveis.

Para calcular a nota de corte, é utilizado o Sistema de Seleção do Fies (SisFies), que leva em conta a nota obtida no Enem. Além da nota, outros critérios também são considerados na formulação da nota de corte. Entre eles, estão a renda familiar do candidato, o grupo familiar, a região de residência e a modalidade de ensino escolhida (presencial ou a distância). Esses critérios visam garantir que o financiamento seja direcionado para pessoas com maior necessidade socioeconômica.

É importante ressaltar que a nota de corte pode variar a cada processo seletivo, já que ela é determinada pela demanda dos candidatos inscritos e pelas vagas disponíveis. Dessa forma, é fundamental acompanhar as informações atualizadas sobre o Fies e as notas de corte divulgadas.

Dessa forma, é válido destacar que a nota de corte não é fixa, ou seja, pode variar entre as instituições e até mesmo entre os cursos oferecidos por uma mesma instituição. Portanto, é essencial que os candidatos tenham atenção e se informem sobre as últimas informações disponíveis para cada processo seletivo.

Lembrando que, para obter informações e orientações mais detalhadas sobre o Fies e a forma como as notas de corte são calculadas, é fundamental consultar as fontes oficiais do programa, como o site do Ministério da Educação (MEC) e o próprio SisFies.

Assim, o Fies é uma ferramenta valiosa para os estudantes brasileiros que sonham em obter o ensino superior, mas que enfrentam dificuldades para pagar o custo total do curso. Com variados benefícios e características distintas, tais como juros baixos e a Bolsa Permanência, o programa , sem dúvida, possibilita a milhares de jovens o acesso à universidade, alinhando seus anseios individuais ao progresso da sociedade como um todo.

Com o intuito de se tornar ainda mais inclusivo e eficaz, a estrutura do Fies vem se adaptando às mudanças socioeconômicas que o Brasil sofre atualmente, proporcionando ainda mais oportunidades para estudantes determinados a seguir seus sonhos acadêmicos. 

FIES

Veja mais conteúdos da UMC sobre EAD e educação

Ver mais conteúdossobre FIES