Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

JCC

VOTE NA MELHOR OBRA DO CONCURSO CULTURAL DA 22ª JCC

FAESA

Blog

JCC

VOTE NA MELHOR OBRA DO CONCURSO CULTURAL DA 22ª JCC

Por Equipe FAESA em Sep 22, 2023 10:14:15 AM | 11 min de leitura

Parte importante da programação da 22ª Jornada Científica e Cultural da FAESA, o Concurso Cultural OnArt tem como objetivo fomentar as produções artísticas da nossa comunidade acadêmica.

Alunos, egressos e docentes inscreveram seus trabalhos com o tema "Inovação para um futuro sustentável" para concorrer ao Prêmio Professora Waldeth Nunes Theodoro.

Além disso, as obras também estão concorrendo a uma premiação na categoria Júri Popular, que conta com o voto do público. A votação acontecerá até dia 29 de setembro de 2023, às 23h59. 

Confira as obras selecionadas e escolha sua favorita no formulário!

CATEGORIA: Artes visuais

AUTORES: Renan Benha de Alvarenga e Larissa de Angelo Milanezi 

TÍTULO DA PRODUÇÃO: ARREDORES DA FAESA

1

4

CONTEXTUALIZAÇÃO DA OBRA:

O Olhar fotográfico foi feito a partir da ideia de mostrar o arredor do local em que estudamos: a FAESA Centro Universitário. É muito comum que os alunos desçam do ônibus e entrem direto na faculdade sem observar o que está em volta e, por isso, resolvemos utilizar nosso OLHAR e fotografar os momentos que consideramos interessantes para documentar. Nosso ensaio fotográfico foi nomeado “Os Arredores da FAESA ” justamente pela necessidade de mostrar a Instituição e seus arredores.

Por trás de cada foto existe uma determinada interpretação para que funcionasse como um ensaio que fizesse sentido no final. As fotografias foram realizadas por volta das 11 horas, horário em que, normalmente, os alunos estão saindo da Instituição ao fim das aulas. Durante a realização, preferimos não pedir para que as pessoas se posicionassem de determinada maneira porque a ideia era mostrar o dia a dia sem que houvesse nenhum tipo de interferência. E, por isso, todos os personagens que aparecem nas imagens também não têm nome, idade ou profissão para serem identificados.

TÉCNICA E MATERIAIS UTILIZADOS:
Nikon d7000 e Ao tirar as fotos, foram utilizados o Plano Aberto, Plano Americano, Plano Detalhe e Plano Geral no registro das imagens.

ANO DE PRODUÇÃO: 2023

 

CATEGORIA: Artes visuais

AUTORES: Renan Benha de Alvarenga, Danilo Ascaciba, João Tavares, Kaio Diogo e Larissa de Angelo. 

TÍTULO DA PRODUÇÃO: Trabalhos Manuais: Paneleiras

 

5

CONTEXTUALIZAÇÃO DA OBRA:

A produção de panelas de barro é uma tradição antiga no Espírito Santo. Sendo um ofício antigo, de origem indígena, a produção é reconhecida como patrimônio imaterial pelo Iphan. Normalmente, esse ofício é passado de forma geracional, o que dá um sentido ainda maior para a tradição.

A associação das Paneleiras foi fundada em 1987 e, atualmente, conta com mais de 60 associadas. O prédio foi construído nos anos 90 e fortalece o trabalho das mulheres, sendo notável que a cooperação é um dos principais pontos da produção visto que é um trabalho realizado de maneira organizada e coletiva, com funções específicas atribuídas a cada pessoa.

Para a produção, o barro é coletado no Vale do Mulembá, garantindo a preservação do meio ambiente. Após isso, as panelas são produzidas a mão, como se fosse uma costura do barro, sem ajuda do torno, apenas com tábua e esponja para alisar. Depois que o barro ganha forma, é feito o trabalho no acabamento, em que as paneleiras alisam a parte interior da peça. Essa etapa, muitas vezes, tem o auxílio de familiares das paneleiras.

Com a moldagem feita, é realizada secagem a céu aberto, as panelas são levadas a queima. Mas nesse caso, não há ajuda de forno porque tudo é feito com ajuda de uma fogueira na região do manguezal. Ao final da queima, com as peças quentes, as mulheres açoitam a resina, que é o tanino extraído do manguezal. Esse tanino fica de molho, deixando as panelas pretas, resinadas e impermeabilizadas.

TÉCNICA E MATERIAIS UTILIZADOS: Nikon d7200
ANO DE PRODUÇÃO: 2023

 

CATEGORIA: Artes visuais

AUTORES: Renan Benha de Alvarenga, Danilo Ascaciba, João Vitor Tavares e Larissa de Angelo.

TÍTULO DA PRODUÇÃO: Umbanda: Mais que uma religião, um modo de vida

5 (1)

 

CONTEXTUALIZAÇÃO DA OBRA:

A Umbanda é uma religião de origem afro-brasileira considerada sincrética, ou seja, com crenças que misturam elementos e práticas do espiritismo kardecista, catolicismo e candomblé. Ela incorpora o culto de entidades, chamadas de Orixás, derivados da religião iorubá, além de venerar espíritos de pessoas falecidas. A religião também incorpora elementos do catolicismo, como as velas, água benta e cruzes. Quem pratica a religião, acredita na existência de um ser supremo, visto como o criador do universo e fonte de toda a vida.

Além disso, também acreditam na existência de um mundo espiritual que é habitado por várias entidades que podem ser contatadas por meio de um médium e de outras práticas espirituais. Em relação à importância cultural, pode-se dizer que a umbanda é um patrimônio de resistência e preservação histórica. Isto porque a religião faz parte da expressão cultural brasileira por conta de suas raízes. De maneira geral, a partir do conteúdo exposto neste
trabalho, é possível conhecer melhor a história e as características da umbanda. Nesse contexto, o projeto é uma oportunidade de valorizar, conhecer e lutar contra a violência imposta sobre a cultura afro-brasileira.

TÉCNICA E MATERIAIS UTILIZADOS:

Ao tirar as fotos, foram utilizados Plano Americano e Plano Detalhe no registro das imagens. Para fotografar as pessoas no terreiro, as posições que foram utilizadas são o frontal, perfil e de nuca, a técnica do Foco e a profundidade de campo nos objetos sagrados e nas pessoas que estão presentes no próprio terreiro também foram utilizado para fotografar. foram usados duas câmera nikon d7200.

ANO DE PRODUÇÃO: 2023

 

CATEGORIA: Artes visuais

AUTOR: Lorena Teixeira de Almeida

TÍTULO DA PRODUÇÃO: Mexidão Boa Vista VV

1 (1)

CONTEXTUALIZAÇÃO DA OBRA:

Esse é um registro do Mexidão (evento no qual vários artistas se reúnem para fazer arte de forma colaborativa) que aconteceu em Boa Vista VV no dia 2 de julho de 2023. O Mexidão é sobre colaboração, diversão, mistura, educação. É sobre levar a arte e as cores para as paredes, trazer inspiração e saudar a criatividade. O pixo e o grafite são um grito de expressão de quem não é ouvido, para termos um futuro sustentável temos que fazer um melhor presente. A arte é uma forma de inovação, ela tira as comunidades carentes de uma posição passiva fazendo a torna-se protagonista da sua história, o Mexidão foi um evento
autônomo organizado pela comunidade e para a comunidade. Com o conceito do pensamento critico, da expressão, do protagonismo e da arte vem a mudança, e com a mudança inovadora construímos um futuro sustentável.


TÉCNICA E MATERIAIS UTILIZADOS: Câmera de celular Samsung A52
ANO DE PRODUÇÃO: 2023

 

CATEGORIA: Literatura

AUTOR: Isadora Altoé Souza

TÍTULO DA PRODUÇÃO: Sabia?

Sabia?
Sabia?
Que no Brasil se usa mais de 19 bilhões de litros de gasolina por dia?
Não sabia?
Que no ano passado, tivemos 242 mortes por asfixia?
Isto não é uma denúncia;
Não carregue está culpa;
Quanto mais as rodas vão girando;
Mais fumaça vamos inalando;
Mas você sabia que pra esse problema já tem solução?
Pois já existem veículos sem combustão;
Eu sei que não parece verdade;
Mas já existem carros movidos a eletricidade;
Usando bateria renovável;
Para um dia sustentável.
E aí, você sabia?

CONTEXTUALIZAÇÃO DA OBRA:

Uma poesia mostrando o quanto se gasta de gasolina e o quão benéfico é o combustível elétrico.


TÉCNICA E MATERIAIS UTILIZADOS: não informado.
ANO DE PRODUÇÃO: 2023

 

CATEGORIA: Perfomance

AUTOR: Antônio Delboni Neto

TÍTULO DA PRODUÇÃO: Vamos Mudar

CONTEXTUALIZAÇÃO DA OBRA:

A música trata do tema sustentabilidade e da preocupação com o estado atual do planeta. Ela enfatiza a necessidade de repensar nossas atitudes e comportamentos para preservar o meio ambiente e garantir um futuro mais saudável para as gerações futuras.

A letra sugere que ao longo das eras, o mundo passou por várias transformações, algumas delas mais prejudiciais ao meio ambiente do que outras. Enquanto as pessoas se envolvem em seus próprios interesses e prazeres, o planeta sofre as consequências dessa negligência.

A música destaca a importância da mudança de mentalidade e ação para enfrentar os desafios ambientais. Ela menciona a reciclagem como um caminho para transformar o mundo, criando uma paisagem de cores vibrantes e fazendo a diferença para muitos animais que estão perdendo seus habitats e sofrendo com as ações humanas.

O apelo para "mudar o planeta" e "salvar" ele é constante, enfatizando que pequenos gestos individuais podem somar e ter um impacto significativo. Ela menciona a história da andorinha, sugerindo que uma única ação não pode transformar completamente uma situação, mas muitas ações juntas podem criar mudanças reais.

Além disso, a música também toca na questão do bem-estar dos animais, chamando a atenção para os que estão perdendo seus lares e sofrendo devido às ações humanas, enquanto pede a colaboração de todos para participar na "jornada" de cuidar do planeta.

No geral, a mensagem da música é de responsabilidade, conscientização e ação em prol da sustentabilidade ambiental, incentivando cada indivíduo a contribuir para a preservação do nosso planeta através de gestos pequenos, mas significativos.

TÉCNICA E MATERIAIS UTILIZADOS: Programa: FL STUDIO 21 / Mixagem e
Masterização e Produção de instrumentos. Instrumentos: Bateria, Pads, Piano,
Violino, Synths, vocal.


ANO DE PRODUÇÃO: 2023

 

CATEGORIA: Artes visuais

AUTORES: Daiane Obolari e orientadora: professora Zanete Dadalto

TÍTULO DA PRODUÇÃO: Plantação Abençoada

2. Plantação Abençoada

 

CONTEXTUALIZAÇÃO DA OBRA:

Pé de beringela em Horta Comunitária do "Circuito Verde Jaburu", cuidada pelos moradores do Morro do Jaburu, no Território do Bem, em Vitória. Registro feito em uma visita da turma de design da UFES, que fizeram o circuito conduzido por Cosme Santos de Jesus, liderança comunitária do Jaburu.

O objetivo da horta comunitária, que faz parte do conjunto com três outras, é combater a insegurança alimentar dos moradores da região. Os habitantes são estimulados a cultivar os alimentos para o consumo da casa e doar para os vizinhos o excedente. Além disso o circuito tem a intenção de fomentar o turismo no local e movimentar os pequenos comércios dos residentes.


TÉCNICA E MATERIAIS UTILIZADOS: Registro feito a partir da câmera do
aparelho celular. Velocidade: 1/100, ISO: 100, Abetura (F): 1,8, 3,61mm.
DIMENSÕES (se houver): 4160 x 3120


ANO DE PRODUÇÃO: 2023

 

CATEGORIA: Conteúdo de mídias

AUTORES: Kayra Miranda, Ana Clara Gonçalves e Karol Costa
TÍTULO DA PRODUÇÃO: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NA AGRICULTURA

CONTEXTUALIZAÇÃO DA OBRA:
OLÁ, ESTE É UM EPISÓDIO ESPECIAL DO PODCAST TRICONTANDO PARA A 22° JORNADA CIENTÍFICA E CULTURAL DA FAESA. FALAREMOS DE UM TEMA QUE UNE INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE: A INTRODUÇÃO DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NA AGRICULTURA.

TÉCNICA E MATERIAIS UTILIZADOS: PRODUÇÃO D PAUTA, ENTREVISTAS, IMAGENS, EDIÇÃO DE AUDIO E VIDEO. APLICATIVOS USADOS: CLIPCHAMP, INSHOT, ADOBE AUDITION

ANO DE PRODUÇÃO: 2023

 

JCC

Veja mais conteúdos da UMC sobre EAD e educação

VOTE NA MELHOR FOTOGRAFIA DA EXPOSIÇÃO DO FESTIVAL CRIE - 22ª JCC

Parte importante da programação da 22ª Jornada Científica e Cultural da FAESA, o FESTIVAL CRIE tem como objetivo ...
4 min de leitura
Ver mais conteúdossobre JCC