Unidade de Engenharia e Computação faz parceria com o mercado e aposta na inovação

Nos treze cursos oferecidos pela unidade, os alunos enfrentam desafios com iniciativas inovadoras.


Publicado em: 25 de setembro de 2018

Texto produzido por: Arthur Gabriel, Gabriel Barros, Natalia Vicente

 

A 17ª Jornada Científica e Cultural da FAESA ofereceu aos alunos dos cursos da unidade de Engenharia e Computação cerca de 53 atrações, dentre elas o Espaço Baja, Mostra de Robótica, palestras, seminários, mostras, oficinas, minicursos e até a oportunidade de experimentar óculos de realidade virtual durante a Mostra de Jogos Digitais. O tema da Jornada Científica deste ano é Empreendedorismo e Inovação, e a coordenadora dos cursos de Engenharia e Computação, profª Cláudia Câmara, destaca a parceria que a Instituição tem com o mercado produtivo. “Temos 13 cursos no total e 53 ofertas de atividades durante a jornada sendo mais de 1200 vagas, com várias parcerias com o mercado de trabalho e discussão de temas como Industria 4.0; Inovação e Tecnologias, um espaço rico de experiências e aprendizagem trazendo o que temos de mais inovador em cada um de nossos cursos”, disse ela.

Os alunos reconhecem a importância de eventos como esse para a sua formação acadêmica e profissional. É o caso do estudante do último período de Engenharia Mecânica Wilber Mosqueli, que ressalta a influência que o projeto Baja tem no seu desenvolvimento como estudante. “O projeto Baja tem muitas inovações e é uma oportunidade única para os alunos entenderem o conhecimento aprendido em sala de aula colocando-o em prática”, afirmou.

Espaço Baja

Um dos eventos do curso foi a apresentação da equipe Baja, que recebeu durante a Jornada a visita de vários alunos que tiveram a oportunidade de conhecer mais de perto o projeto de extensão. O professor e orientador dos alunos, Newton Valladão, destaca os desafios enfrentados pelos alunos na construção do carro. “O baja é um projeto estudantil onde os alunos são desafiados a construir um protótipo de um carro off-road. Além de ser um projeto de extensão, serve para experimentação de várias disciplinas de sala de aula”, disse. Ele ainda ressalta a participação ativa dos alunos no projeto “Minha função como professor orientador é orientar e dar algumas diretrizes aos alunos, mas todas as decisões são tomadas por eles’, comentou.

O projeto inovador traz desafios até mesmo na sua criação. Na construção do carro, os alunos precisaram desenvolver uma máquina para que o projeto saísse do papel, como bem lembra a aluna e membra da equipe Letícia Broetto. Todo esse espírito empreendedor desperta o interesse de empresas em fazer parte do projeto. A Arcelor Mital apoia o projeto há quatro anos, como lembra a representante da empresa, Sharlene Silva. “O Baja é um projeto muito atrativo para nós. Nós vemos uma grande oportunidade de parceria principalmente na introdução do aço, que é o nosso produto, no projeto”, disse.

 

Confira a galeria de fotos com a participação das #EngenhariasFAESA na 17ª Jornada Científica e Cultural