Setembro Amarelo: vamos falar sobre?

Dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.


Publicado em: 10 de setembro de 2018

Dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Neste mesmo mês, acontece o movimento de conscientização (Setembro Amarelo) sobre este que é um problema de saúde pública. De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), são 800 mil suicídios por ano no mundo (um a cada 40 segundos). Segundo o CVV (Centro de Valorização da Vida), 90% dessas mortes poderiam ser evitadas e a melhor forma de fazer isso é falar sobre, quebrar tabus, superar estigmas e senso comum, alertar e conscientizar a população.

Para o professor da #PsicologiaFAESA, Doutor Dalton Demoner Figueiredo, a importância do Setembro Amarelo está em justamente estimular a todos a falar sobre esses assuntos que, por muitas vezes, são tabus.

“Diferentemente do que muitos dizem, falar do suicídio não aumenta a incidência dos casos”, diz o professor, que enxerga no diálogo a possibilidade de criar oportunidades de apoio a quem estava pensando em tirar a própria vida, e de diminuir o preconceito e resistência a respeito do tema.

Ele acrescenta que “apesar dos avanços que tivemos no que diz respeito às mudanças políticas e sociais da saúde mental como um todo, ainda há resistência. Culturalmente ainda existe o preconceito, a tendência a interpretar, por exemplo, depressão como “frescura”. Ou a resistência na busca por apoio pela dificuldade de admitirmos nossas limitações”.

 

Falar é importante. Procurar ajuda também. Mas há como prevenir?

O cuidado diário com a saúde mental tem sido tema cada vez mais frequente. Por muito tempo, fomos orientados a cuidar do corpo, do físico, e deixamos de lado atitudes simples que podem nos ajudar a trabalhar nosso equilíbrio emocional, por exemplo.

O professor Dalton Demoner elencou 6 dicas simples de cuidados que devemos incluir em nossa rotina. Você já faz todos eles? Confira:

 

  1. DORMIR: a qualidade do sono é mais importante do que a quantidade de horas dormidas. Nosso corpo precisa passar pelos estágios do sono de forma completa para voltar aos melhores níveis de funcionamento de todos os nossos processos vitais. O dormir bem controla agressividade e emotividade, por exemplo. Importante: é preciso dormir à NOITE; afinal é mais escuro, silencioso, fresco e com menos obrigações, se comparado ao dia. O sono de qualidade e não de quantidade, restabelece e reequilibra processos psíquicos, evitando esquecimentos, irritabilidade e turvações da consciência, por exemplo;
  2. LER: o hábito da leitura faz com que nossa mente esteja sempre em capacitação, renovação; uma espécie de pentear, uma afinação do psiquismo. A função não é entender e sim a de ler; primeiro se deve ler, entender é secundário;
  1. ATIVIDADE FÍSICA: exercício físico aumenta os níveis de serotonina e endorfinas, importantes aliados na sensação de bem-estar;
  2. CONHECER LUGARES E PESSOAS NOVAS: quanto mais gente conhecemos e novos lugares visitamos, mais nossa mente processa informações novas e mantém-se em atividade, criando novas sinapses e produzindo associações com o material já presente e vivido;
  3. EVITAR DROGAS: qualquer substância (lícita ou não) pode agravar conflitos internos. O uso de cafeína ou de nicotina prejudicam o sono; álcool e maconha são drogas depressoras, por exemplo;
  4. NÃO DEIXE DE PROCURAR AJUDA: Viver exige diálogo, somos seres sociais e o sofrimento faz parte do processo. Com diálogo podemos construir laços afetuosos e diminuir as angústias do viver.

 

Por falar em ajuda, você conhece o trabalho da Clínica-Escola de Psicologia FAESA?

Com serviços de Psicodiagnósticos e Atendimentos de Psicoterapia, a Clínica se propõe a atender a comunidade em geral (de acordo com a disponibilidade de vagas) com atendimentos gratuitos (ou com custo simbólico de até a R$ 20).

O atendimento oferecido pela Clínica de Psicologia da FAESA é realizado por alunos estagiários sob a orientação de professores supervisores e psicólogos.

Interessados devem comparecer à Clínica para pré-inscrição e entrevista prévia. É necessário apresentar cópia de um documento de identificação com foto e comprovante de residência. Em caso de crianças e adolescentes, também é preciso apresentar a certidão de nascimento.

 

Horários de Atendimento:

De segunda a sexta-feira, das 07h às 12h e das 13h às 21h (sendo o último horário de atendimento às 20h)

Local e contato: Endereço: Av. Vitória, 2.220, Bloco VI, Pilotis, Monte Belo, Vitória-ES.

Telefone: (27) 2122-4168

A partir do dia 10/09 a clínica passará a atender em Plantão Psicológico às segundas e sextas, das 13h às 16h para acolhimentos de maior urgência (até 3 atendimentos por dia).

 

Precisamos falar sobre todos esses assuntos. Setembro amarelo: compartilhe!