HackFAESA 6.0 trouxe maratona de tecnologia e programação para o Centro de Vivência

Sexta edição do evento teve recorde de inscritos e premiação de 2 mil reais


Publicado em: 3 de outubro de 2018

Mais de 70 alunos participaram neste fim-de-semana do HACKFAESA, a maratona de programação que reuniu alunos de diversos cursos e instituições para encontrar e prototipar soluções reais para os clientes participantes. Foram 13 horas seguidas de programação no Centro de Vivências, que começaram na manhã de sábado (29), e culminaram na apresentação dos trabalhos no domingo (30).

Temas propostos

Para desenvolver os trabalhos, os participantes contaram com temas escolhidos pela comissão avaliadora e pela organização. Foram eles: Indústria 4.0, Segurança de dados, Interatividade para aprendizado, Melhoria do processo florestal e agrícola, Tecnologia proporcionando um ambiente interativo, benéfico e conveniente ao cliente.

Patrocinadores

O HACKFAESA 6.0 contou com parcerias de peso para a organização do evento. Além do apoio estrutural, Vale, Shopping Vitória, Arcelor Mittal, Inflor e Autoglass-Vitória participaram da banca que avaliou os projetos apresentados, entregando aos alunos o feedback de quem já conhece a aplicação de mercado de ideias como as que foram desenvolvidas no evento.

O diretor de tecnologia do Shopping Vitória, Fabiano Martin, ressalta a crescente participação de empresas no evento, que atrai grandes companhias graças aos resultados positivos. “Pra gente do Shopping Vitória tem sido uma grande oportunidade de conhecer o universo do qual esses meninos fazem parte. Tudo o que é criado aqui, na maioria das vezes é criado com um propósito, e esse propósito não é individualizado, é um propósito social. Acaba que a sociedade toda ganha com uma iniciativa que nasceu acadêmica, está virando corporativa, e vai se tornar social em pouquíssimo tempo” disse.

“Hoje a inovação está no DNA das empresas, e se não está vai entrar. Na própria Arcelor Mittal a gente diz que funciona com o motor da inovação, então a gente precisa disso, a gente valoriza isso. É de fato um prazer estar num evento como esse, porque faz parte do nosso DNA.” Johann Andrade Ferrareto, Especialista em Steligence® da ArcelorMittal completa.

A criatividade e a inovação são os principais atrativos para as empresas que acompanham o evento, como ressalta Thiago Alves Silva, gestor de projetos da Autoglass: “A gente sabe que hoje toda a formação técnica é essencial, mas a gente quer uma pessoa que realmente pense fora da caixa, com soluções disruptivas. Queremos um profissional com desenvoltura, um profissional crítico-construtivo. E eventos como o hackaton são realmente uma feira de novos talentos. A Autoglass sempre vem com esse olhar de captura de novos talentos. Esse pessoal tem um potencial criativo muito grande, e por isso a gente tem fomentado essa cultura.”

Participação interdisciplinar

A Gestora de Pesquisa e Extensão da FAESA, Bianca Rodrigues Souza, relata que os próprios alunos de Engenharia de Computação convidam os estudantes de outros cursos para conhecer e integrar o projeto, promovendo um conhecimento mais profundo sobre o assunto. “É uma oportunidade para os alunos se integrarem para desenvolver soluções cada vez mais consolidadas e inovadoras”, conta Bianca.

A aluna de Ciências Biológicas, Driely Rocha Portes, também comentou sobre a experiência de participar do HACK FAESA vindo de um curso completamente diferente da área de T.I. “Vim aqui como um desafio para mim mesma, porque meus professores sempre me incentivaram a buscar várias áreas, não ficar só na biologia. De que adianta ser bióloga, se eu não consigo pensar fora da caixa, ter outras visões? E quando eu estiver trabalhando na minha área posso desenvolver aplicativos e soluções diferentes. O Hack está aqui para me inspirar!”

Confira a galeria de fotos do evento: