FAESA arrasa no Intercom Sudeste e leva para casa cinco prêmios

Dos 11 trabalhos aprovados para apresentação na Expocom Sudeste 2017, cinco foram premiados


Publicado em: 4 de julho de 2017

A FAESA saiu de casa com 11 trabalhos aprovados para apresentação na Expocom Sudeste 2017, evento que faz parte do Intercom, e voltou com cinco produtos premiados e com vaga garantida no Intercom Nacional. Eu, João Vitor Ramos, acompanhei de perto tudo o que rolou no congresso e conto aqui para vocês!

Alguns meses atrás, foi plantada uma semente em nossas cabeças chamada Intercom Sudeste 2017. Para essa semente aflorar, foi necessário rever os melhores trabalhos apresentados nas disciplinas e procurar uma categoria da Expocom. Os professores do Curso de Comunicação Social indicavam os melhores trabalhos para serem inscritos no congresso e depois disso deveríamos escrever um artigo falando como os produtos foram desenvolvidos.

Após todas as orientações, finalmente chegou o dia de enviar os artigos para o Intercom. Foi um mês de espera para sair a lista dos 16 projetos enviados, a FAESA arrasou no resultado com 11 trabalhos aprovados para apresentação na etapa Sudeste.

Malas prontas, projetos na cabeça. Partiu Volta Redonda!

No primeiro dia (22/06), a expectativa era grande, pois logo pela manhã já teríamos apresentações e o Time FAESA já estava preparado para iniciar a jornada no congresso. À tarde, com todas os projetos expostos, a tensão concentrava-se no resultado para saber quem iria disputar a etapa nacional, em Curitiba.

FAESA no Intercom

Para muitos, estar no congresso era um sonho. A expectativa criada durante a semana foi transformada em ótimas apresentações e o nervosismo que tomou conta dos alunos foi deixado de lado nas primeiras palavras da defesa do projeto. Os olhares atentos dos espectadores nos enchiam de esperança por um bom resultado.

No dia seguinte (23/06), o time FAESA participou da programação do evento que contava com várias oficinas e minicursos envolvendo assuntos na área dos cursos de Comunicação Social.

Finalmente o grande dia (24/06) chegou, trazendo consigo uma manhã tensa para os alunos que esperavam o resultado positivo. Com um café bem reforçado, iniciamos a nossa manhã com mais algumas oficinas. Mas os olhares estavam focados na cerimônia de premiação que foi transmitida ao vivo pelo Facebook da TV FAESA.

A abertura do evento ficou por conta de um teatro musical feito pelos alunos da UniFOA, universidade sede do Intercom Sudeste 2017. O espaço foi sendo tomado, não só pelos alunos, mas também pela energia e a ansiedade de todos.

Tivemos cinco projetos premiados!

O primeiro foi o nosso querido e parceiro Núcleo de Criatividade Digital (NCD) que concorreu na categoria Blog (avulso). O NCD é um Blog focado em criatividade e surgiu de uma demanda do curso de Comunicação Social, no ano de 2014, por projetos de pesquisa. A proposta é refletir sobre as teorias da cibercultura, cultura da convergência e outros assuntos abordados na disciplina de Estudos Contemporâneos da Publicidade. Os alunos participam desenvolvendo textos, artes e campanhas para as diferentes redes sociais do projeto. Para o blog eles desenvolvem textos, pesquisando artigos e informações que possam fundamentar os assuntos discutidos ali.

Precisamos falar sobre transtornos mentais

O segundo foi o ensaio fotográfico “Precisamos falar sobre Transtornos Mentais“ dos alunos Bernardo Leal, Amanda Pacheco, Maria Carolina Bresser e João Vitor Marques do curso de Publicidade e Propaganda, que concorreu na categoria Ensaio Fotográfico Artístico. A principal proposta do ensaio é trazer uma reflexão sobre o assunto através da ótica do portador de transtornos mentais. Pela proximidade com o grupo, Bernardo Leal entrou para ajudar na formulação do conceito, na caracterização, nas fotografias e na edição e conta sobre o objetivo do ensaio.

Buscamos inserir objetos com significados nas fotos, para dar às pessoas que não convivem com os portadores a possibilidade de entender o cotidiano desses indivíduos e o que eles vivenciam. O objetivo é expor essa vivência e sensibilizar aqueles que entram em contato com o ensaio, e, principalmente, criar mais empatia”, relata.

A perspectiva do consumidor surdo

O terceiro foi a pesquisa mercadológica da aluna egressa Bárbara Lucas Fadlalah, com o título “Desconstruindo a Ideia de Shopping Center como centro planejado de Consumo: a Perspectiva do Consumidor Surdo“, que concorreu na categoria Pesquisa Mercadológica (Avulso).

Esse não seria meu tema, mas um dia assisti uma aula em que a professora era surda e contava com a ajuda de um intérprete de libras para ministrar as aulas. Ela falou de como era difícil consumir em lojas, comprar, se comunicar com os vendedores. Eu saí muito abalada e depois disso escolhi o tema porque acho que é um dever do marketing fazer com que as pessoas se sintam acolhidas”, relata Bárbara.

Somos iguais

O quarto foi a série de cartazes “Somos Iguais” dos alunos William Shigueto, Nina Uyttenhove, Mateus Fiuza, Lorena Amaro e Brenda Fehlberg, publicitários graduados pela Faesa. Eles criaram a série para divulgar um grupo que ajuda moradores de rua na Grande Vitória. Concorreu na categoria Cartaz (avulso).

Projeto de aplicativo

E o último foi da egressa Rayanne Campana Cardoso, que desenvolveu um projeto de aplicativo para o Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor, o Procon. O propósito principal do aplicativo é informar os consumidores sobre os direitos que eles possuem, foi pensado para que a pessoa, ao baixá-lo, pudesse ter o serviço completo de forma menos burocrática. Além disso, o aplicativo funciona como uma plataforma informativa, na qual o consumidor pode ter mais informações sobre os seus direitos.

Agora é arrumar as malas e partiu Curitiba para a etapa Nacional!

Short List

Alguns dos trabalhos aceitos não passaram para a etapa nacional, mas ficamos felizes por estar na lista dos melhores da região Sudeste. A experiência foi muito rica. Também foram para o congresso:

Integrada – Agência experimental de Publicidade

Os alunos de Publicidade e Propaganda Livia Reim, Bruna da Rocha Hora, Eric Alvarenga e Amanda Pacheco desenvolveram um projeto com o intuito de falar sobre a Agência Integrada da Faesa, mostrando as atividades acadêmicas práticas que a faculdade proporciona. A agência já foi premiada na edição passada do Expocom Sudeste 2016.

#MeRespeita

Os alunos Ivan Barbosa, Isabella Sinis, Emília Breda, João Vitor Ramos, Vanessa Pina e Maria Julia Padilha criaram um documentário chamado #MeRespeita, que tem como proposta inicial a conscientização de um tema pouco abordado e sensível: o reconhecimento dos negros.

Tv Faesa – Agência Júnior de Jornalismo

Os alunos Breno e Thays escreveram sobre os quase 18 anos de existência da TV FAESA, onde contaram como funciona os programas, como era antigamente e como está hoje, os marcos históricos… Tudo isso foi colocado no papel e eles receberam a aprovação do congresso. Dentro da Expocom existem várias categorias nas quais os alunos podem concorrer, esse projeto vai concorrer dentro de Agência Júnior de Jornalismo.

Campanha publicitária – Lugar de diversidade

Indicados pela Faculdade e contando com a orientação dos Professores Victor Mazzei e Felipe Tessarolo, o projeto foi desenvolvido como atividade interdisciplinar das disciplinas de Direção de Arte e Redação no qual eles precisavam criar uma identidade visual e uma campanha publicitária que pudesse divulgar um bairro de Vitória.

Projeto de Comunicação Integrada – Planejamento integrado para recepção de calouros 2017/01

A ideia do projeto surgiu durante as aulas da disciplina de Comunicação Organizacional I, ministrada pela professora Mirella Bravo. Nela, os alunos precisam atender a um cliente real e propor ações de comunicação interna. Neste caso, a coordenação dos cursos de Comunicação Social da FAESA foi a atendida.

Jornalismo Literário – Um livro de crônicas: tempo e temporalidade na produção da notícia

Quem estuda jornalismo já sabe: até as notícias chegarem à rua, um processo intenso de produção acontece. Em seu trabalho de conclusão de curso, a hoje jornalista graduada pela FAESA, Natalia Garcia Lucas, escreveu um livro de crônicas sobre a relação de cada um dos profissionais envolvidos nessa produção com o tempo.

E assim que voltamos para casa com muito orgulho em representar a FAESA com os nossos projetos e tenho certeza que para todos foi uma experiência incrível.

 

Texto: João Vitor Ramos (Faesa Digital)