Estudantes do MBA em Gestão de Pessoas visitam a Autoglass

Durante a visita os estudantes viram exemplos de ações de atração e retenção de talentos, ética, comportamento organizacional, liderança


Publicado em: 14 de março de 2019

As visitas técnicas são atividades usadas pelos professores da FAESA para o aprendizado de seus alunos e elas contribuem agregando conhecimento prático do funcionamento de uma empresa.

E foi exatamente isso que o estudante Artur Alexandre Gancedo, do MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, encontrou na visita que fez com sua turma a Autoglass, dentro do Programa de troca de experiência entre academia e mercado. “Foi muito enriquecedor poder visitar a Autoglass. Percebi que é uma empresa que, mesmo tendo grande nome e área de abrangência territorial, preza por um modelo de gestão de pessoas que realmente entende a unicidade de cada colaborador. Ela mostra investir no bem-estar e satisfação dos funcionários”.

Ele contou ainda que pôde ver temas como a importância e dimensão dos indivíduos dentro de uma organização, exemplos de boas lideranças e principalmente, planejamento estratégico, mostrando a prática de muitos temas aprendidos nas aulas do MBA.

A visita foi realizada no dia 28 de fevereiro e os estudantes tiveram acesso à base administrativa da empresa, foram recebidos pela Equipe do Departamento Humano Organizacional e participaram do Programa Chega Mais.

Durante a visita os alunos participaram de uma apresentação da supervisora de Recursos Humanos, Márcia Lozorio, que falou sobre o Chega Mais. O objetivo do Programa é gerar uma aproximação do mercado com a área acadêmica, por meio de abordagens sobre boas práticas, gestão de negócios, trajetória de carreira do líder e infraestrutura.

“A visita foi super produtiva, pois os alunos puderam ter a certeza que, na prática, a teoria funciona. Durante todo o momento puderam ver exemplos práticos de ações de atração e retenção de talentos, ética na organização, comportamento organizacional, liderança, desempenho e remuneração, dentre tantas outras”, conta a supervisora administrativa da Pós-FAESA, Adriana Notaroberto.

Texto: Sthefania Rodrigues