Projeto de inclusão digital é apresentado para diretores das Escolas Vivas de Cariacica

A Biblioteca da FAESA, em parceria com a Recode, disponibilizará para alunos das Escolas Vivas de Cariacica cursos com foco no empoderamento digital


Publicado em: 15 de março de 2019

A Supervisora das Bibliotecas da FAESA, Alessandra Pattuzzo, apresentou para os diretores das Escolas Vivas de Cariacica, nesta quarta-feira, dia 13 de março, o Projeto de Inclusão Digital, que será realizado por meio de uma parceria com a Recode, uma organização social voltada para a inclusão digital.

A parceria tem por objetivo ofertar aos jovens entre 14 e 29 anos, por meio da plataforma Recode, cinco opções de cursos online com foco no empoderamento digital. Os estudantes poderão realizar qualquer um ou todos os cursos oferecidos na plataforma e quem concluir os cursos será certificado pela Recode, FAESA e Microsoft.

Os cursos são nas áreas de introdução ao mundo digital; gestão de projetos e aplicativos de impacto, introdução à inteligência artificial, entre outros. E todos os alunos das escolas Professora Maria Penedo, Presidente Castelo Branco, Professor Jose Leão Nunes e Itagiba Escobar poderão participar.

“O projeto da Recode trabalha, em nível nacional, dois dos 17 objetivos e 169 metas das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a serem atingidos até 2030. E por meio dessa parceria, pretendemos contribuir para o cumprimento dos objetivos 4, que assegura a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promove oportunidades de aprendizagem ao logo da vida para todos; e do 8, que promove o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos”, destaca Alessandra Pattuzzo.

Ela explicou ainda, que a parceria só foi viável, pois as propostas dos cursos da Recode estão alinhadas aos objetivos do projeto da biblioteca. Além de ser embasado em uma metodologia própria, que se inspira nos conceitos de educação integral, cibercultura, autonomia nas tecnologias da informação e comunicação e competências socioemocionais do século 21.

“A biblioteca da FAESA, em seu projeto, tem por objetivos despertar no indivíduo, por meio da leitura e do conhecimento, a oportunidade de novos horizontes culturais, pessoais, promovendo sua formação crítica; criar condições de mudanças no que se refere a conhecimentos, habilidades, atitudes, comportamentos grupais e individuais; e enfatizar o autodesenvolvimento, a participação e a reflexão sobre o papel profissional e social; e a Recode tem objetivos que se alinham aos nossos e com ela, pretendemos contribuir para o desenvolvimento pessoal e profissional da comunidade, especialmente de jovens em situação de vulnerabilidade social. Além disso, o programa também visa contribuir com o fortalecimento da rede nacional das bibliotecas”, lembra Alessandra.

As inscrições para os alunos das Escolas Vivas serão realizadas pelas escolas entre os dias 18 e 29 de março na primeira etapa e na segunda, de 1º a 12 de abril. Serão 50 vagas por curso e o período de conclusão para cada curso é de 8 a 10 dias.

Também serão ofertados cursos para a comunidade, inclusive para os alunos da FAESA e seus familiares, mas o período das inscrições ainda será divulgado.

Recode

A Recode busca formar jovens autônomos, conscientes e conectados a partir do uso da tecnologia. Ela tem mais de 20 anos de atuação em tecnologia, formação de redes e cidadania, atua em parceria com bibliotecas, escolas públicas e instituições comunitárias, visando formar uma grande rede que promova uma nova consciência e gere oportunidades aos jovens brasileiros em situação de vulnerabilidade social. Hoje, a Recode integra uma rede presente em sete países e já impactou mais de 1,7 milhão de vidas.

Entrega de doações de livros

Após a apresentação do Projeto de Inclusão Digital, a supervisora, junto com a diretora da FAESA Campus Cariacica, Tânia Regina Paz, fez a entrega de 800 livros infanto-juvenis para os diretores das escolas Professora Maria Penedo e Presidente Castelo Branco. Os exemplares que farão parte do acervo das bibliotecas das duas escolas foram doados pelos estudantes da FAESA campi Vitória e Cariacica, por meio de uma campanha realizada no final de 2018.

Texto: Sthefania Rodrigues