Alunos da FAESA vencem o primeiro HackaVix

Eles conquistaram um prêmio de R$10 mil e têm viagem garantida para um centro de inovação em SP ou BH.


Publicado em: 30 de agosto de 2018

Mais uma vez os alunos da FAESA arrasaram nas maratonas de inovação e empreendedorismo realizadas no Estado. Os estudantes Renato Andrade, Fábio Pedrini Nunes, alunos do MBA em Marketing e Inovação da Pós-FAESA, e Erickson Ferreira, aluno do 2º período de Sistemas de Informação, foram os vencedores do HackaVix, o primeiro hackathon promovido pelo Grupo Águia Branca, e que aconteceu em Cariacica entre os dias 24 e 26 de agosto.

“Passar o fim de semana com esse povo criativo e inovador foi bom demais! E tivemos uma surpresa quando anunciaram que o evento teria dois grupos no primeiro lugar e mais ainda quando um desses grupos foi o nosso”, conta o estudante e UX designer Renato Andrade.

Para o estudante e empresário Fábio Pedrini Nunes, que também é egresso do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas da FAESA, participar do hackaton foi fantástico. “Eu falei para meus colegas do MBA que vale muito a pena conhecer um evento desse tipo, todo mundo precisa participar. É muito massa. É muito estresse, você fica à flor da pele. Fui para casa no sábado pensando em não voltar, pois não tínhamos nada de concreto para apresentar. Pensei, vou falar o quê? Mas no domingo parece que tudo começou a fazer sentido. Entregamos a apresentação faltando menos de 10 minutos para o pitch”.

Fábio lembra que uma das metodologias que mais usaram no desenvolvimento da solução foi o levantamento dos dados primários e secundários, que aprendeu nas aulas de Pesquisa de Marketing e Design Centrado nas Pessoas, do professor Michel Vasconcelos: “precisávamos conhecer bem o serviço e descobrir qual era o problema que eles enfrentavam para propor as soluções. E as pesquisas foram fundamentais. E claro, o famoso construir e desconstruir, aprendido no design thinking também fez parte dos nossos momentos de criação”, destaca.

O empresário contou que a ideia inicial era oferecer entretenimento para os passageiros. Mas, depois de várias conversas com o representante do V1 (serviço de transporte executivo via aplicativo do Grupo Águia Branca), o grupo percebeu que poderia avançar num sistema mais interessante para o negócio. A partir da identificação dos clientes e potenciais clientes, que eram as pessoas que haviam se cadastrado no aplicativo, mas nunca haviam utilizado o serviço, eles começaram a focar em como identificar onde eles estavam e propuseram a utilização de um mapa de calor para localização de usuários do V1 – o que permitiria direcionar os carros ociosos para estes locais e criar promoções para aquelas localidades via pushs, somente para esses potenciais clientes.

O HackaVix contou com 120 inscritos, 60 selecionados, 19 mentores e três dias de imersão para criar soluções para os cinco desafios propostos pela organizadora, nas áreas de recursos humanos, mobilidade, gestão e soluções que transformam. Foram horas de programação, prototipagem e colaboração para criar as ideias vencedoras.

Os estudantes vão dividir um prêmio de R$ 10 mil e também terão todas as despesas pagas de uma viagem para São Paulo ou Belo Horizonte para visitar centros de inovação.

 

 

Texto: Sthefania Rodrigues

Fotos: divulgação


Notícias Relacionadas